Aromaterapia – Terapia Complementar para Depressão

0

Do blog da Aromaflora

“Se os odores podem produzir satisfação, eles são tão soberanos nas plantas e tão agradáveis que nenhuma confecção dos boticários pode se igualar à sua excelente virtude”.  John Gerard – Herbalista (1545 -1611).

A Aromaterapia é uma técnica que utiliza óleos essenciais naturais e suas propriedades terapêuticas para promover bem-estar e equilíbrio físico, emocional e mental.Óleos essenciais têm componentes que agem sobre o corpo e a mente, como por exemplo, os ésteres (que agem no Sistema Nervoso Central) e os álcoois (que são revitalizantes) e, além disso, seus aromas são capazes de nos remeter a lembranças e sensações positivas através de estímulos olfativos que chegam ao Sistema Límbico.O Sistema Límbico é uma parte do cérebro ligada às emoções, comportamentos e memórias.

Pela sua capacidade de atuar conjuntamente sobre o corpo e as emoções, a Aromaterapia tem sido utilizada com bastante sucesso como uma terapia complementar (que pode ser utilizada concomitantemente com outros tratamentos naturais e alopáticos), eficaz para muitos males, inclusive a Depressão.

Pesquisas comprovam a eficácia da Aromaterapia no tratamento de problemas emocionais diversos. Vale citar Rovesti, que nos anos 70 (Lawless 1994) usou óleos essenciais em clínicas psiquiátricas na Itália (Fischer-Rizzi 1990) obtendo resultados no alívio de medo e ansiedade. Outra pesquisa interessante foi feita na Universidade Católica da Coréia* e investigou os efeitos da Aromaterapia em casos de dores e Depressão em pacientes com Artrite. Os óleos utilizados foram Lavanda, Manjerona, Eucalipto, Alecrim e Hortelã-Pimenta diluídos em óleos vegetais de Amêndoa, Apricot e Jojoba. A Aromaterapia teve efeito positivo no alívio da Depressão desses pacientes.

A Depressão é uma doença relacionada a alterações neurológicas e funcionais e produz uma série de sintomas físicos e psicológicos. Entre eles destacam-se sentimentos de tristeza, culpa, solidão, desamparo, incapacidade, desalento, falta de auto-estima, apatia e problemas como insônia, perda de apetite e desejo sexual, cansaço físico e mental, falta de concentração e memória e dores no corpo.

Em casos de Depressão, a Aromaterapia pode ser um valioso auxílio, promovendo emoções positivas, relaxamento e alívio dos sintomas relacionados.

Benefícios da Aromaterapia

Os óleos essenciais podem ser usados de várias maneiras. É importante levar em conta, as preferências da pessoa a ser tratada, além da intensidade e do tipo de Depressão, de forma que a aplicação da Aromaterapia seja prazerosa e agradável.

Massagens: as massagens podem potencializar os efeitos dos óleos sobre as emoções e são indicadas para casos em que a Depressão é acompanhada por dores no corpo e tensões.

Inalação: produz efeitos rápidos sobre o estado emocional e pode ser indicada para casos que necessitem de uma ação segura e eficiente.

Banhos: os banhos aromáticos podem ser revitalizantes ou relaxantes e produzem estímulos físicos e emocionais. São úteis para favorecer uma maior abertura emocional, principalmente, para preparar pessoas que se sintam desconfortáveis ao serem tocadas, por medo ou vergonha, para receberem massagens. É impressionante, como após algumas sessões de banhos aromáticos, as pessoas passam a se sentirem seguras para receber massagens.

Compressas: compressas servem para auxiliar em casos de desconforto físico e também produzem relaxamento.

Óleos Essenciais para Depressão:

Alecrim (quimiotipo cânfora): estimulante e tônico. Para problemas de concentração e memória, cansaço e letargia. Para vertigens, paralisias e palpitações de origem psicossomática.

Bergamota: para casos de Depressão em que haja também uma grande ansiedade e sofrimento. Melhora o apetite. É neurotônico e sedativo.

Camomila Romana: para Depressão acompanhada de irritabilidade, impaciência, falta de apetite e tensão. Também é útil para traumas emocionais. Calmante e sedativo.

Hortelã-Pimenta: para Depressão acompanhada de apatia, cansaço, sonolência excessiva e falta de memória. É estimulante e Tônico.

Laranja Azeda: promove bom humor e é útil para insônia e Depressão, sobretudo Depressão Sazonal.

Manjericão (quimiotipo linalol): para Depressão ligada à ansiedade, alterações de humor, convalescença e cansaço mental.

Manjerona: para dificuldade de expressão das emoções, tensão e insônia.

Olíbano: é revitalizante. Útil em casos de desânimo e Depressão ligada a mágoas e ressentimentos.

Rosa: promove auto-estima, auto-aceitação, perdão e abertura emocional. Para Depressão, mágoas e traumas emocionais.

Ylang-Ylang: é eufórico e afrodisíaco. Para depressão acompanhada de impotência ou frigidez de causa emocional e também de raiva contida ou frustração.

Dicas:

Práticas de exercícios respiratórios, meditação e afirmações positivas podem ser utilizadas em conjunto com a Aromaterapia para potencializar a ação dos óleos.

Óleos desintoxicantes e depurativos podem ser usados para purificar o organismo e uma alimentação mais saudável pode ser adotada.

A prática de auto-massagem com óleos essenciais pode ser útil para trazer equilíbrio emocional e auto-aceitação.

Escalda-pés com óleos essenciais harmonizam as emoções e estimulam os pontos reflexos dos pés, harmonizando também a energia vital do corpo.

Uma sinergia: adicionar 2 gotas de óleo essencial de Hortelã-Pimenta + 5 gotas de óleo essencial de Manjericão (quimiotipo linalol) + 5 gotas de óleo essencial de Laranja Azeda em uma bacia de água morna, agitar bem, colocar os pés na água e deixa-los por 10 minutos. Esse escalda-pés é revitalizante e bom para a circulação dos pés e pernas. Precauções: Não se expor ao Sol após o  escalda-pés e evitar o uso em gestantes.

* Kim, M. J., Nam, E.S., Paik, S.I.. Universidade Católica da Coréia.

Precauções:

Gestantes só devem fazer uso de óleos essenciais com acompanhamento de um profissional qualificado.

Os óleos de Alecrim (Quimiotipo cânfora) e Hortelã-Pimenta devem ser evitados por pessoas que sofram de Hipertensão e Epilepsia ou que façam tratamento homeopático.

Os óleos de Bergamota e Laranja Azeda não devem ser usados antes de se expor ao Sol.

Os óleos devem ser usados diluídos, salvo indicação contrária de um profissional qualificado.

Referências:

Aromaterapia e as Emoções – Shirley Price.

Aromaterapia Holística – Ann Berwic.

Comments are closed.