Erva-cidreira: o mesmo nome para diferentes plantas

0

Texto de Gabriela Pastro – Viveiro Orgânico

Olá, pessoal!!! Hoje iremos falar sobre as confusões geradas em torno do nome erva-cidreira.

Às vezes é bem difícil sabermos de qual planta as pessoas estão falando sem saber seu nome científico. Uma erva que tem um determinado nome popular aqui em São Paulo, provavelmente, terá um outro nome no Sul, por isto saber o nome científico facilita muito.

No Brasil, chamamos de erva-cidreira três plantas diferentes, porém esta confusão é gerada devido a possuírem algumas propriedades que conferem gosto, aroma e propriedades medicinais parecidas. Todas elas apresentam o citral, um componente do óleo essencial presente nas folhas, que imprime um forte aroma de limão e tem propriedades antimicrobiana, sedativa e relaxante.

Quais as ervas costumamos chamar de erva-cidreira?

Capim-limão (Cymbopogon citratus):
Família: Poaceae

capim_limao_gabi_pastro_1

Outros nomes populares: capim-cidró, capim-cheiroso, capim-santo, erva-cidreira, erva-príncipe, limon grass.

Capim-limão ©Sabor de Fazenda
Esta erva quase não possui caule, tem folhas bem longas e com aroma de limão. Suas flores são raras e estéreis no nosso clima brasileiro. É originária do Velho Mundo, porém é facilmente cultivada nos trópicos.

Possui propriedade calmante, bactericida, analgésica e desinfetante. O chá das folhas é muito usado para combater os gases intestinais, servindo também como calmante e refrescante (chá gelado).

Por ser uma planta rústica, seu plantio e manutenção são realizados facilmente. Prefere solos frescos, sem umidade exagerada, argilosos ou próximos de cursos de água. Necessita de iluminação plena. O plantio poderá ser feito ao longo de todo o ano, por divisão de touceiras. Cresce espontaneamente, mas não suporta regiões frias.

Cidreira-de-árvore (Lippia alba):
Família: Verbenaceae

cidreira_de_arvore_gabi_pastro_2

Outros nomes populares: cidreira-brasileira, erva-cidreira, erva-cidreira-de-arbusto, melissa, bushy lippia, bushy matgrass, hierba negra, pitiona.

Cidreira-de-árvore ©Sabor de Fazenda
Arbusto de pequeno porte, atingindo entre 1,5-2,0 m de altura. Seus ramos são finos, esbranquiçados, arqueados, longos e quebradiços. Apresenta flores arroxeadas. Originária da América do Sul.

Também é uma planta de fácil cultivo, adapta-se bem a vários tipos de solo. Reproduz-se bem por estaquia e também através de sementes.

O citral presente em suas folhas, e nas outras ervas-cidreiras, é eficaz para insônia, dores de cabeça causadas por estresse e para melhorar a digestão e a ansiedade. O chá é feito da infusão de suas folhas.

Melissa (Melissa officinalis):
Família: Lamiaceae

melissa_gabi_pastro_3

Outros nomes populares: chá-da-frança, cidreira, cidreira-verdadeira, erva-cidreira, melissa-romana, balm, balm mint, limon balm, torojil.

Melissa ©Sabor de Fazenda
Erva rasteira, perene, aromática, ramificada desde a base, ereta, de 30-60 cm de altura. Suas flores têm coloração creme e são dispostas em buquês laterais.

É originária de clima temperado, por isto dá-se bem em temperaturas mais baixas, porém não suporta invernos rigorosos e geadas. Pode ser cultivada sob sol pleno ou a meia-sombra. Prefere solo rico em matéria orgânica, com boa umidade e bem drenado. Propaga-se por sementes, divisão de touceira e por estaquia.

É usada para diminuir gases e cólicas, estimula a transpiração. Possui propriedade calmante e digestiva.  Seu macerado pode ser utilizado como repelente de insetos.

Onde podemos utilizar estas ervas? As folhas das três plantas dão um toque especial  e refrescante em chás, sucos, e até mesmo patês, saladas e doces! Vejam abaixo duas deliciosas receitas.

Chá das três ervas-cidreiras:

1/2 xícara de chá de folhas de melissa;

1/2 xícara de chá de folhas de cidreira-de-árvore;

1/2 xícara de chá de folhas de capim-limão;

1 litro de água.

Ferva a água, desligue o fogo e coloque as folhas. Tampe a chaleira e deixe descansar por 5 minutos. Por último, coe o chá.

Uma dica importante: se quisermos preservar o óleo essencial de qualquer erva (e assim preservar seu poder medicinal), não devemos lavar ou esfregar intensamente as folhas porque ao fazermos isto rompemos as células que armazenam estas substâncias e elas vão embora com a água. O ideal seria regarmos previamente à colheita, para eliminar a sujeira,  e depois não lavarmos mais.

Suco de couve, maça e capim-limão:

Polpa de duas maças;

2 folhas de couve manteiga;

2 xícaras de chá de capim-limão;

1 litro de água.

Coloque no liquidificador todos os ingredientes e, se quiser, adicione gelo. Bata bastante e depois coe, pois o capim-limão é bem fibroso. Adoce a gosto.

Deixe uma resposta