O que é Aromaterapia

Aromaterapia é a prática de usar os óleos voláteis ou essenciais, naturais extraídos das flores, cascas, caules, folhas, raízes ou outras partes de uma planta para melhorar nossa qualidade de vida, através de um melhor  equilíbrio psicológico e também atuando no nosso bem-estar físico. Quando inalado, o aroma desses óleos “essenciais” estimulam o cérebro pela ação nas áreas do sistema límbico. Os óleos essenciais podem também ser absorvidos através da pele, onde viajam através da corrente sanguínea e podem promover a cura de todo o corpo.

Uma forma de medicina complementar, a Aromaterapia está ganhando impulso. Usada em aplicações variadas é utilizada para alívio da dor, no mal estar, melhora o humor e também as funções cognitivas. Há um grande número de óleos essenciais disponíveis, cada um com as suas próprias propriedades terapêuticas.

Aplicação de óleos essenciais

Como você pode utilizar o óleo essencial – a Aromaterapia
– para que os óleos tenham realmente um impacto terapêutico.
Como os óleos essenciais são muito concentrados, não é recomendável aplica-los diretamente sobre a pele. Seus resultados vão ser melhor observados se utilizar pequenas quantidades diluídos em óleos vegetais ou cremes neutros.


Massagem

Provavelmente, o método mais popular de aplicação de aromaterapia é a massagem. Algumas gotas do óleo essencial selecionado ou de uma sinergia, adicionado em um carreador (óleo vegetal de amêndoa, manteiga de cacau, manteiga de karité, etc) podem afetar o corpo, tanto psicológica como fisiologicamente – dependendo do óleo essencial que você utilizar.

O sentido do olfato é acionado quando os óleos essenciais são aplicado durante a massagem e também ao ser absorvidos pela pele, caem na circulação potencializando seu efeito terapêutico.

Banhos
Uma das formas de se beneficiar do poder relaxante da aromaterapia é colocar, umas gotas de um óleo aromaterápico na sua banheira, encha a banheira e verta um pouco do óleo essencial escolhido ou de uma sinergia preparada especialmente para esta ocasião, não esqueça de diluir em um produto para que o óleo não fique na superfície da água (pode ser um sabonete líquido neutro). Entre na banheira e desfrute desse momento, não esqueça de incorporar uma respiração lenta e relaxante.

Inalação
Um dos pilares do tratamento de aromaterapia é a técnica de inalação direta, considerada a forma mais segura de utilização dos óleos essenciais. O óleo essencial utilizado na inalação estimula o olfato atingindo o sistema límbico e também, ao entrar nos pulmões chega aos alvéolos caindo na corrente sanguínea. Uma vez que muitos óleos essenciais são bastante utilizados para aliviar problemas respiratórios, como asma, bronquite, sinusite etc, a inalação é um método de aplicação muito popular. A regra de ouro para muitos óleos essenciais é adicionar de três a cinco gotas na água quente utilizando uma toalha sobre a cabeça ou uma ou duas gotas diretamente sobre um lenço. Outra tipo de inalação é a indireta, muito utilizada para trabalhar o lado emocional, um difusor ambiental neste caso é utilizado.

Compressas
Adicione algumas gotas do óleo essencial ou da sinergia escolhida em um pouco de álcool de cereal e esta em uma bacia com água(quente-morna ou fria – conforme o tipo de lesão). Molhe um pano na mistura e torça. Usando o pano como uma compressa, aplicá-lo nas áreas do corpo que necessitam de alívio da dor, tais como os músculos da testa, ou no estômago. Compressas quentes de óleos essenciais são ótimos para cólicas menstruais e dores recorrentes nos músculos e juntas, enquanto que as compressas frias são bastante utilizadas para contusões na fase mais crítica, a aplicação pode diminuir a dor muscular e facilitar a movimentação da articulação afetada.

 

Observação importante:

Consulte sempre uma Aromaterapeuta para utilizar e escolher os óleos essenciais para seus cremes caseiros atuarem de acordo com suas necessidades. Ou, faça um curso para saber escolher e manusear corretamente os óleos essenciais e vegetais.