Rinite Alérgica e Aromaterapia

4

Do blog Quintal de Bruxa -  

Espirros intermináveis, coceira, coriza entre outros sintomas indicam a Rinite Alérgica. Ela é considerada pela Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia como uma das 5 doenças crônicas mais comuns e afeta  entre 10 e 30% dos adultos e até 40% das crianças. É constatado também que nos meses de Junho e Julho o índice de rinites aumenta devido o tempo seco e frio.

A rinite alérgica é uma resposta imunológica (de defesa) contrária a resposta protetora esperada. Normalmente o nosso sistema imunológico responde em defesa do organismo contra agentes invasores: vírus e bactérias, porém, no caso das rinites ele esta respondendo a um falso alarme. Ao entrar em contato com um alérgeno o sistema o reconhece como “invasor” e desencadeia respostas fisiológicas para atacá-lo.

O sistema imunológico gera então grandes quantidades de um anticorpo chamado imunoglobulina E (IgE). Cada um deste anticorpo (IgE) tem afinidade por um tipo de alérgeno. Quando o IgE entra em contato com o seu respectivo alérgeno, muitas substâncias químicas são liberadas na corrente sanguínea e vão agir em vários sistemas do corpo, inclusive no respiratório, causando os sintomas da alergia (rinite).

Existem 3 tipos de manifestações de alergias: 

  • rinite alérgica: que afeta a região do nariz
  • asma ou bronquite: afeta pulmões e vias aéreas
  • polinose: também chamada de febre do feno( onde na verdade não existe nem febre e nem o feno é responsável pela doença), ocorre sempre na mesma época do ano – a primavera – quando inicia-se a polinização das flores. O pólen de algumas espécies de plantas é levado pelo vento por serem muito leves e de partículas muito pequenas. Para algumas pessoas isso é um grande problema, pois o pólen fica concentrado no ar durante a primavera. Passada esta época as plantas diminuem a produção de seu pólen e o ar torna-se mais seguro para quem tem alergias.
Dentre os alérgenos mais comuns estão:
  • pólen
  • esporos de fungos
  • alimentos
  • medicamentos
  • picadas de insetos
  • pelos e penas de animais
  • perfumes e produtos cosméticos
Sintomas:
  • Coriza
  • Coceira no nariz e olhos
  • Espirros
  • Asnomia (perda do olfato)
  • Nariz entupido
  • Pode manifestar uma leve enxaqueca frontal.
Como é diagnosticada?
O diagnóstico é feito através de consulta médica, onde é levantando todo o histórico médico e familiar da pessoa. Testes de pele e exames de sangue também podem ser solicitados.
O teste de pele é feito através da inserção do alérgeno debaixo da pele ou através de um pequeno arranhão no braço. Este teste não deve ser feito por pessoas que tenham eczema. Neste caso é feito um exame chamado RAST onde uma amostra de sangue é retirada para determinar os níveis de IgE circulante contra um alérgeno em particular.
Tratamento
O tratamento alopático é feito basicamente através de corticoides e anti-histamínicos que podem ser de uso sistêmico, administrados por injeções, comprimidos e xaropes ou de uso local, administrados por cremes, pomadas, colírios, sprays e inalatórios.
Como a Aromaterapia pode ajudar?
Os óleos essenciais por serem substâncias altamente voláteis, penetram rapidamente em nosso nariz. Ao entrar pelas narinas, o ar contendo as moléculas dos óleos essenciais é aquecido, estas moléculas se dissolvem na mucosa nasal e se ligam aos receptores (cílios olfativos) e estes transmitem as informações aos nervos olfativos. Estes últimos retransmitem as informações ao sistema límbico, que é responsável pela percepção dos odores, sensações de prazer e dor, emoções e memória. As moléculas voláteis dos óleos essenciais também atingem o Sistema nervoso simpático e parassimpático do cérebro, que são responsáveis  por todo controle do resto do corpo.
Sendo assim, existem óleos essenciais que possuem maior afinidade com o sistema respiratório e pode trazer benefícios para o tratamento complementar das rinites alérgicas.
Alguns óleos devidos suas propriedades anti-sépticas são ótimos para serem usados na aromatização do ambiente, pois vão atuar eliminando ácaros, mofos e bactérias do ar antes que cheguem as narinas. Outros devem ser usados em inalações, massagens no peito e seios nasais.
Para aromatizar o ambiente:
tomilho, eucalipto, hortelã-pimenta, alecrim, limão
Colocar de 10 a 15 gotas dos óleos escolhidos em um plug aromatizador ou rechaud.
Inalação:
Camomila romana, Melissa, lavanda, limão e eucalipto globulus
Pingar 2 ou 3 gotas dos óleos escolhidos em uma bacia com água quente. Colocar a cabeça próximo a bacia e cobrir com toalha.
Massagem no peito e seios nasais:
eucalipto glóbulus, lavanda, limão, hortelã-pimenta
Diluir em 1 colher de sopa de óleo vegetal, à sua escolha, 3 a 5 gotas dos óleos essenciais escolhidos. Massagear o peito e as costas e as fossas nasais (laterais externas do nariz) sem deixar ir nos olhos.
Outras dicas aromaterápicas:
  • Pingar um gota de hortelã-pimenta em uma bolinha de algodão e colocar nas narinas aliviam os sintomas da rinite pois vasodilatam a região permitindo respirar melhor.
  • Dentro dos armários e guarda-roupas para evitar o mofo, pingar 1 gota de cravo em giz (sim esses de escrever em lousa) e colocar no fundo.
  • Fazer um spray anti-ácaros: colocar em uma embalagem spray 30% de álcool de cereais, 70% de água e 40 gotas total de alecrim, limão e eucalipto. Borrifar (não tão perto) o spray nas cortinas, sofás, tapetes. Cuidado para não manchar os tecidos.
  • Depois de limpar a casa, passar pano úmido no chão com algumas gotas de pinho e limão.
Dicas básicas para se livrar dos focos da rinite

  • deixe a casa arejada para evitar a formação de bolores
  • ao limpar prefira passar o aspirador de pó e um pano úmido em seguida ao invés de varrer
  • lave as roupas que estão a muito tempo guardadas antes de usar
  • não deixe animais dentro de casa, principalmente no quarto
  • lave as cortinas a cada 15 dias
  • tapetes e cobertores devem ser limpos 2 vezes por semana
  • troque a roupa de cama com frequência (1 vez por semana) e coloque capa nos travesseiros
  • prefira piso frio na casa ao invés de carpetes
  • não acumule muitos bichos de pelúcia e almofadas
  • evite contato com produtos de limpeza e perfumes fortes
  • prefira cosméticos naturais que você mesma pode fazer em casa
  • coloque uma bacia com água ou umidificador no ambiente em que esta, quando o ar estiver muito seco
  • limpe o nariz diariamente quantas vezes forem necessárias com soro fisiológico.
Fonte
Observação:  Para crianças menores de 6 anos devemos tomar cuidado com a aplicação de óleos essenciais. Consulte um Aromaterapeuta.

4 Comentários

  1. Não aguento mais ver meu filho de (19 )anos sofrer dia e noite com rinite alérgica severa !Não tenho mais o que fazer até os remédios o pingar no nariz como budesonid e outros da o alergia tbm.Espirra muito!Gostaria de um tratamento natural….pois corticoide.. .loratadina já não estão surtindo ngm efeito.

    • Cecilia Ghiraldelli em

      Bem, já estudou um pouco sobre linguagem corporal, cada doença é uma resposta a algo emocional. Normalmente para rinite, os óleos essenciais de hortelã pimenta, eucaliptos, camomilas podem ajudar muito…mas seria importante procurar um aromaterapeuta para ser um seguimento e tratar de forma direcionada, pois os tratamentos são personalizados.

Deixe uma resposta