Tomilho nosso de cada dia

0
Gabriela Pastro

O tomilho (Thymus vulgaris) é uma erva deliciosamente aromática, originária do Mediterrâneo, Norte da África, Ásia Menor e Oriente Próximo. Na sua região nativa ele é usado há séculos como condimento e também como elemento chave de cerimônias ritualísticas. A palavra “thymus” deriva do grego e significa “coragem”, “fulmigar” ou “limpar” e estes significados têm tudo a ver com seus usos nos rituais.

Na Idade Média, as damas ofereciam aos seus cavaleiros ramos de tomilho para lhes dar coragem nas batalhas. Ele também era muito usado para defumar ambientes no intuito de limpar e desinfetar a casa. Misticamente, esta erva esta relacionada ao amor e à saúde. Ao colocarmos ramos dentro do travesseiro evitam-se pesadelos e dentro do bolso ou bolsa afasta maus fluidos de ambientes muito carregados.

Os tomilhos são perenes, ou seja, têm vida longa e duram mais de dois anos, podem atingir de 8 – 45 cm de altura. Suas flores são pequenas e vão do branco ao lilás.  Existem diversas variedades desta erva, porém as mais conhecidas, e facilmente encontradas no Brasil, são tomilho-comum (Thymus vulgaris) e tomilho-limão (Thymus citriodorus).

Tomilho_comum

Tomilho_comum

Tomilhos limão

Tomilhos limao

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tomilho-comum x tomilho-limão

O tomilho-comum tem um aroma marcante e um sabor amargo-picante, por isto, deve ser utilizado com moderação na preparação dos pratos. Já o tomilho-limão possui um aroma e sabor levemente cítricos. Apesar de muitos parecidos, o tomilho-comum possui folhas menores que as do tomilho-limão, porém ambos são caracterizados por folhas pequenas.

Como cultivá-los?

É muito fácil! Os tomilhos, assim como os alecrins, são plantas rústicas, pouco exigentes e podem ser cultivados em qualquer clima, tendo boa tolerância as baixas e altas temperaturas. São poucos exigentes em relação ao solo e regas, toleram um solo levemente seco, desde que, bem drenado. São mais fáceis de cultivar em solos arenosos e pedregosos. O excesso de umidade causa mais mal do que a falta de água. É uma excelente opção para manter em varandas de apartamentos, pois suportam bem o vento.

Sua propagação pode ser realizada através de sementes, divisão de touceiras e estaquia, porém é no último método que se tem maior sucesso.

Eles vão bem em canteiros, vasos e jardineiras. E a colheita pode ser iniciada após 60 a 90 dias da semeadura, podendo colher através da poda dos 7 cm finais dos galhos. A adubação pode ser feita a cada 40 dias com adubo orgânico.

Como utilizá-los na culinária?

As folhas do tomilho-comum são comumente utilizadas em sua forma seca, devido apresentarem aroma mais concentrado, porém o seu uso in natura também é indicado. Já as folhas de tomilho-limão são usadas preferencialmente frescas. As flores de ambas as variedades podem ser utilizadas tanto na decoração quanto na preparação de pratos.

Elaboração de pratos:

Tomilho-comum: caldo de carne e galinha, ovos fritos e mexidos, sopa de peixe, cogumelos, cebolas, batatas, tomate, beterraba, abobrinha, conserva de azeitonas, peixes gordurosos cozidos e recheados, molhos escuros e molhos para ensopados.

Tomilho-limão: creme de aspargos e palmito, minestrone, patê de ricota, penne ao limão, saladas e legumes em geral, frango, peixes, bolinho de carne, vinagres, molho branco,  tártaro e molhos de carnes e peixes.

*Os tomilhos apresentam uma substância chamada timol que tem propriedade fungicida e bactericida. Esta substância é super bem-vinda porque aumenta a durabilidade dos alimentos, ou seja, funciona como conservante natural.

 

Vejam neste vídeo como podemos secar nossas ervas e, com isto, aumentar seu aroma e duração:

Deixe uma resposta