Aromaterapia como coadjuvante nos tratamentos de Ansiedade na Acupuntura.

0

Trecho do TCC – Os Benefícios da Acupuntura no Tratamento da Ansiedade  – de  Alisson Alessandro Ordones¹ E-mail: alissonordones@uol.com.br Dayana Priscila Maia Mejia² Pós-Graduação em Acupuntura-Faculdade FASAM que cita a aromaterapia.

“Aromaterapia é uma terapia que se utiliza de óleos essenciais para a promoção da melhora e da manutenção do equilíbrio da saúde. Existem escritos que evidenciam a utilização de substâncias aromáticas na Medicina Chinesa há 4500 anos, também foi observado em rituais espirituais e muito usado como medicinais no Egito e durante a Idade Média para prevenir infecções e pragas.

O termo aromaterapia foi concebido em 1927, pelo químico francês René-Maurice Gattefossé, que quando com uma grave queimadura em sua mão a mergulhou acidentalmente em óleo essencial de lavanda e observou melhora substancial na recuperação do ferimento. Tal fato foi originou o estímulo para a continuidade de seus estudos sobre as propriedades terapêuticas dos diferentes óleos essenciais. (STEVENSEN, 1998). Gattefossé levou sua experiência para os hospitais militares, durante a Primeira Guerra Mundial, e utilizou os óleos essenciais para prevenir gangrenas e curar queimaduras, promovendo rapidamente a reabilitação dos soldados. Jean Valnet, fisiologista, serviu com as tropas 10 francesas durante a Segunda Guerra Mundial e aplicou de forma significativa os óleos essenciais, curando infecções e diminuindo também o uso massivo de penicilina. (STEVENSEN, 1998).

A inalação de vapor com óleo essencial de limão tem um efeito mais anti-stress MELHOR do que óleo essencial de lavanda e rosa. Este estudo mostrou que o Óleo de Limão tem efeito ansiolítico e antidepressivo, este estudo mostrou o óleo de Limão na modulação de receptores 5-HTP (5-hidroxitriptamina, aumentando receptor de serotonina) e DA (diminuindo receptor de dopamina). (KONIYA; TAKEUCHI; HARATA, 2006). Atualmente, a aromaterapia é utilizada não somente pelos efeitos antimicrobianos, antivirais e anti-inflamatórios, mas também por seus efeitos sobre os estados emocionais e mentais. (CANNARD, 2006).

O entendimento de que saúde não é somente a ausência da doença é conhecido há tempos, pois incorpora de maneira geral o conceito de bem-estar, sendo este físico e mental. Inúmeros estudos têm sido feitos comprovando a eficácia da aromaterapia em mudanças positivas de humor, bem como na redução da ansiedade, (MORRIS, 2002), além do que, oferece auxílio positivo aos sintomas físicos, refletindo também na qualidade de vida, autoajuda e bem-estar das pessoas. (STEVENSEN,1999).

Outro aspecto importante são as vias de utilização desses produtos naturais. De maneira geral, os óleos essenciais são utilizados na aromaterapia em massagens, como misturas com óleos vegetais e em banhos aromáticos. O uso de óleos essenciais em banheiras e ofurôs pode ser de grande importância, por apresentarem atividade antimicrobiana e relaxante diminuindo o stress e a ansiedade. As formas de uso dos óleos essenciais na aromaterapia são diversas e algumas destas são descritas (SILVA, 1998) a seguir: aromatização de ambientes; banhos aromáticos e escalda-pés; massagens aromáticas; entre as outras formas têm-se se os travesseiros aromáticos, inalações, bochechos, gargarejos, compressas e a ingesta oral que é mais utilizada pelos franceses.

O óleo essencial de lavanda é utilizado na aromaterapia como relaxante geral, sendo também conhecido por suas propriedades carminativas, é um sedativo natural utilizado via inalatória (LIS-BALCHIN; HART, 1999) e quando utilizado em banho quente demonstrou potencial terapêutico na melhora do humor, diminuindo tensões e o pessimismo em relação ao futuro. (MORRIS, 2002). (Jageret al., 1992) relataram que o óleo de lavanda pode ser utilizado em inalações e banhos nos casos de tensão nervosa, reumatismo e para diversas doenças da pele como eczemas e dermatites.”

Trecho do artigo “Os Benefícios da Acupuntura no Tratamento da Ansiedade”

 

 

 

Deixe uma resposta