Sinusite – Como tratar com os Óleos Essenciais

0
sinusite_vera
Doença caracterizada por processos  inflamatório, dor insuportável,  congestão nasal assim como  coriza, podendo também ocorrer febre, irritação ocular, é comum o sofredor desenvolver tosse crônica. É a inflamação das mucosas dos seios da face, região do crânio formada por cavidades ósseas ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos. É uma condição que afeta principalmente adultos e adolescentes, pois os seios infantis não se desenvolveram plenamente até a puberdade.Segundo Dr. Dráuzio Varella  as sinusites podem ser divididas em agudas e crônicas.-
Sinusite aguda
Costuma ocorrer dor de cabeça na área do seio da face mais comprometido (seio frontal, maxilar, etmoidal e esfenoidal). A dor pode ser forte, em pontada, pulsátil ou sensação de pressão ou peso na cabeça. Na grande maioria dos casos, surge obstrução nasal com presença de secreção amarela ou esverdeada, sanguinolenta, que dificulta a respiração. Febre, cansaço, coriza, tosse, dores musculares e perda de apetite costumam estar presentes.
Sinusite crônica
Os sintomas são os mesmos, porém variam muito de intensidade. A dor nos seios da face e a febre podem estar ausentes. A tosse costuma ser o sintoma preponderante. É geralmente noturna e aumenta de intensidade quando a pessoa se deita porque a secreção escorre pela parte posterior das fossas nasais e irrita as vias aéreas disparando o mecanismo de tosse.
Acessos de tosse são particularmente frequentes pela manhã, ao levantar, e diminuem de intensidade, chegando mesmo a desaparecer, no decorrer do dia.
Mais de 50% dos casos de sinusites são causados por bactéria afirma Salvatore Battaglia que também informa que os fatores envolvidos em casos de sinusite crônica incluem poluição, exposição a poeira, cigarro, alergias respiratória, rinites, gripes e resfriados entre outros. Sua orientação terapêutica inclui suporte ao sistema imunológico, o uso de óleos de ação descongestionantes, mucolitico e Anticatarral. Dieta livre de produtos de laticínio, pouco sal deve ser adotado na alimentação  durante o período de tratamento.
Segundo a Metafísica da Saúde – Sinusite está associada com uma profunda irritação com alguém bem próximo, e também com decepção provocada pelas expectativas. Assim afirma Valcapelli e Gasparetto autores da série de livros Metafísica da Saúde. O contato frequente com a pessoa  que provoca só faz aumentar a irritação e sensação de incomodo no sofredor de sinusite, a ira pode estar associada com as expectativas feitas sobre a pessoa, dizem os autores que é muito comum nutrirmos esperanças acerca de alguém, e quando não somos correspondidos, vem a decepção. Frustração nos relacionamentos pode levar a indignação, que precede os casos de sinusite. Jovens podem desenvolver sinusites ao se decepcionar com os pais, com a queda do mito de pais perfeitos, ocorre a revolta, e o jovem passa a viver irritada. Segundo os autores a sinusite pode surgir porque a pessoa não sabe trabalhar com as expectativas feitas sobre o outro, e, ao invés de expressar de alguma forma o que sente, prefere omitir esses sentimentos, ou ainda existem aqueles que falam, mas não são  ouvidos, nesse caso ficam mais irritados por não receberem a devida atenção.

Imagem

A homeopatia trata sinusites com medicamentos apropriados para pessoas altamente irritáveis e reativas, aqueles que a  qualquer tipo de provocação perdem o controle;  intolerantes a dor, geralmente quando adoecem apresentam expressivo  mau humor; podem  se tornar violentos quando se frustram e quando sentem raiva. Aborrece-se facilmente, um perfil que dificilmente se agrada.
Emocionalmente instável, muda seu estado de animo  rapidamente. Pessoas feridas emocionalmente e mal curadas, altamente sensíveis e carentes de afeto  também são propensas a desenvolver sinusites. Alguns dos remédios são indicados para condições excessiva de muco, o qual pode ser  altamente purulento, como o Hepar Sulphur e o Kali Bichromicum.

Imagem

A aromaterapia clinica busca  tratar a sinusite fazendo uso dos óleos essenciais que apresentem propriedades terapêuticas apropriadas para cuidar do indivíduo nos  níveis físico, mental e emocional.
Antisséptico; descongestionantes mental, emocional e físico; mucolitico (liquefaz o muco para que seja expelido); bactericida, anti-inflamatório físico e mental, imunoestimulante, analgésico para tratar dores física e emocional e relaxante  para os sistema nervoso central  e as dores emocionais. Estas  são as propriedades terapêuticas que se deve buscar nos óleos essenciais para um bom tratamento da pessoa que apresenta um quadro de sinusite, que tanto pode ser aguda como cronica.Descongestionante mental e respiratório – Eucaliptus Smithii, Alecrim, Ravensara e Peppermint.Descongestionante linfático e emocional – Juniper berry, Limão, Grapefruit, Gerânio, Cedro, Clary Sage e Rosa.Mucolitico – Hyssop,  Alecrim, PeppermintBactericida – Tomilho Linalol, Lavanda, Manjericão, Rosa, Coentro, Cedro e Manjerona.Anti-inflamatório e antisséptico  – Camomila alemã e romana, Mirra, FrankincenseImunoestimulante – Tomilho timol, Frankincense, Sândalo, Cedro e Manjerona.

Analgésico – Lavanda, Manjerona, Alecrim, Camomila romana e Mirra.

Relaxante – Lavanda,  Cedro,  Camomila romana e alemã, Mirra, Frankincense e Manjerona.

Formas de uso – Inalações à vapor e inalador pessoal,  Roll on  para tratamento pessoal,  creme para reflexologia e massagem nas costas.

Ao tratar um sofredor de sinusite, assim como qualquer outra doença que afete o organismo de um indivíduo, deve se levar em altíssima consideração o seu sofrimento mental e  emocional, bem como também levar em consideração a forma como ela administra sua vida emocional e a qualidade de seus pensamentos. Buscar saber quais  são os fatores estressantes na vida desta pessoa, pois uma doença não aparece simplesmente do nada. Em seu livro A Máfia Médica a Dra. Ghislaine Lanctot  afirma que toda doença tem raiz psicossomática, ou seja, em situações de forte estresse emocional e ou mental  o corpo reage como que “informando” que algo não está bem.

Para uma boa pratica da Aromaterapia Clinica é recomendado que se faça uma boa formação na área, não pratique se você não se sente seguro, pois óleos essenciais são medicamentos elaborados pela mãe natureza, sua força de ação está contida em um elaborado e complexo sistema químico e portanto, conhecimento é essencial para a boa indicação dos óleos essenciais.

Vera Lucia Guedes – IFPA
Aromas & Saberes – Escola Associada IFA
Fontes literárias Informativas –
Homeopathy – the practical guide for the 21st century – Beth MacEoin
Estudies of Homeopathic Remedies – Dr. Marianne Harling/Dr Brian Kaplan
The Spirit of Homeopathic Medicines – Essential Insigths to 300 Remedies- Didier Grandgeorgr, MD
Homeopathic Psychology – Philip M. Bailey, M.D

Deixe uma resposta