Canela: uma planta medicinal multifacetada

0

A canela (Cinnamomum zeylanicum e Cinnamon cassia), árvore eterna da medicina tropical, pertence à família Lauraceae.

A canela é uma das especiarias mais importantes usadas diariamente por pessoas de todo o mundo. Contém principalmente óleos vitais e outros derivados, tais como cinamaldeído, ácido cinâmico e cinamato.

Além de ser um composto antioxidante, anti-inflamatório, antidiabético, antimicrobiano, anticancerígeno, hipolipemiante e redutor de doenças cardiovasculares, a canela também tem sido descrita como tendo atividades contra distúrbios neurológicos, como as doenças de Parkinson e Alzheimer.

Canela tem sido usado como um tempero na vida diária, sem quaisquer efeitos secundários. Vários relatos têm abordado as numerosas propriedades da canela nas formas de casca, óleos essenciais, casca em pó, compostos fenólicos, flavonóides e componentes isolados. Cada uma dessas propriedades desempenha um papel fundamental no avanço da saúde humana. As atividades antioxidantes e antimicrobianas podem ocorrer através da ação direta sobre oxidantes ou micróbios, enquanto as atividades anti-inflamatória, anticancerígena e antidiabética ocorrem indiretamente através de mecanismos mediados pelo receptor. Os benefícios na saúde são significativos nos vários tipos de canela explorados. Outras investigações são necessárias para fornecer evidências clínicas adicionais para os usos tradicionais desta especiaria contra o câncer e doenças inflamatórias, cardioprotetoras e neurológicas.

Veja nessa revisão a perspectiva farmacológica da canela e seu uso na vida diária.

Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine
Volume 2014 (2014), Article ID 642942, 12 pages
http://dx.doi.org/10.1155/2014/642942

Deixe uma resposta